Reuters
Reuters

Annan diz que situação na Síria é 'desoladora' apesar de avanços

Cessar-fogo não foi suficiente para interromper violência; ONU pede adesão a plano de paz

estadão.com.br,

24 de abril de 2012 | 16h18

GENEBRA - O enviado especial da ONU à Síria Kofi Annan disse nesta terça-feira, 24, ao Conselho de Segurança que a situação no país é "desoladora". Ele atentou para o fato de que as tropas de Bashar al-Assad, no centro da cidade de Hama, estão disparando armas automaticamente, matando diversas pessoas.

Veja também:

link Ameaças contra sírios que falaram com observadores preocupam ONU

link Ao menos 17 morrem na Síria apesar da presença de observadores da ONU

link Brasileiro diz que ONU foi bem recebida em Homs

Ele disse que a situação atual é "inaceitável", mesmo que a violência tenha diminuído desde o cessar-fogo de 12 de abril. Ele pediu ao governo sírio que implemente urgentemente o plano de paz recomendado pela ONU.

No relatório enviado nesta terça-feira, Annan pediu com urgência para que governo e oposição respeitem o cessar-fogo.

Com informações da AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.