Annan diz ter apoio da Síria para a paz

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, disse nesta hoje que o presidente da Síria, Bashar Ashad, expressou seu respaldo aos esforços norte-americanos para pôr fim à violência entre israelenses e palestinos, desde que estas não violem as resoluções da ONU sobre o conflito árabe-israelense. Durante a reunião de uma hora com o chefe das Nações Unidas, Assad disse que a Síria "quer que os esforços de Annan limitem-se à aplicação das resoluções da ONU referentes ao conflito árabe-israelense e à causa palestina", informou a Agência de Notícias Árabe Síria. Assad ressaltou que as medidas de paz que não agradam a opinião pública árabe "seriam inúteis e complicariam a situação na região", informou a agência. Annan disse ter tentado manter uma "discussão boa e completa" com Assad, durante a qual explicou ao presidente sírio que um relatório elaborado recentemente, por uma comissão internacional de observadores sobre o conflito palestino-israelense, não é contrário às resoluções da ONU. "É um passo inicial para que as partes voltem a negociar", disse Annan. Ele acrescentou que o acordo deverá basear-se "em terra em troca de paz, a premissa fundamental das resoluções da ONU?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.