Annan expressa solidariedade a vítimas do governo Pinochet

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, expressou nesta segunda-feira sua solidariedade às vítimas do regime do ex-ditador chileno Augusto Pinochet e prestou uma homenagem aos defensores dos direitos humanos do Chile.Em comunicado emitido pelo escritório de seu porta-voz, Annan se solidariza "às vítimas e aos familiares de milhares de pessoas, cujos direitos foram violados durante o Governo do general Augusto Pinochet".Sobre os defensores dos direitos humanos que atuam no Chile, o diplomata diz "que, graças a sua perseverança, (eles) constituem um exemplo para o movimento internacional de direitos humanos".Na nota, Annan frisa que a morte de Pinochet aconteceu justamente quando era celebrado o Dia Internacional dos Direitos Humanos. "A busca de justiça no Chile se transformou num símbolo da luta internacional pelos direitos humanos e a favor de que haja uma prestação de contas para os que abusam do povo ao qual supostamente deveriam servir", acrescentou.Pinochet, de 91 anos, morreu no domingo, oito dias depois de sofrer umenfarto e um edema pulmonar.

Agencia Estado,

11 de dezembro de 2006 | 21h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.