Annan participará de reunião da UE sobre o Iraque

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan, foi convidado para participar de uma reunião de emergência da União Européia (UE), na próxima segunda-feira, para discutir o Iraque. Treze aspirantes à UE - muitos dos quais apóiam as pretensões belicistas dos Estados Unidos - não terão permissão para participar.O primeiro-ministro da Grécia, Costas Simitis, que atualmente preside a UE, convocou a reunião extraordinária para tentar encerrar a divisão entre os 15 membros da União sobre se os inspetores de armas da ONU devem ter mais tempo para trabalhar no Iraque ou se é necessário partir para a ação militar, como quer Washington.Annan foi convidado a participar da reunião em Bruxelas para discutir as perspectivas de uma solução pacífica, disse uma fonte ligada à UE. As Nações Unidas ainda não confirmaram a participação do secretário-geral da entidade na reunião.Separadamente, num encontro de embaixadores europeus realizado ontem à noite em Bruxelas, foi feita a sugestão de ampliar a reunião para incluir as 13 nações aspirantes ao ingresso na UE - a maioria formada por ex-países comunistas do leste da Europa.Grã-Bretanha, Dinamarca e outros membros mostraram-se surpresos com a ausência de convite aos aspirantes, comentaram diplomatas. No entanto, a sugestão foi rejeitada pela presidência grega da UE, apoiada por uma "clara maioria", disseram as fontes. Nenhuma explicação foi fornecida.A reunião terá o mesmo formato do encontro emergencial realizado após os atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos. Os aspirantes a uma vaga na UE foram notificados sobre o resultado do encontro um dia depois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.