Annan pede envio urgente de força de paz à Libéria

O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, pediu neste sábado que o Conselho de Segurança aprove com urgência o envio de uma força de paz àLibéria depois que países da África Ocidental anunciaram hojea formação de uma força internacional para garantir a manutençãodo cessar-fogo entre rebeldes e forças do governo dopresidente Charles Taylor.As tropas contarão com o apoio militar e logístico daFrança. John Kufour, presidente de Gana e atual chefe do blocode líderes regionais da África Ocidental, disse que o grupo estámobilizando pelo menos 5 mil soldados para enviar ao paísgovernado por Taylor, onde vários choques entre forças rivaisdeixaram centenas de mortos durante esta semana. O anúncio foifeito em Acra, capital de Gana, durante a visita de dois diasque o ministro do Exterior da França, Dominique de Villepin, fazao país africano.Segundo Annan, cerca de um milhão de pessoas - um terçoda população da Libéria - buscaram refúgio na superlotadaMonróvia, a capital, onde as condições de saúde e a falta deserviços e suprimentos deixaram a situação "além dos limites"do suportável. "Praticamente todas as operações de ajuda cessaram nacapital e na maior parte do país", disse. "A combinação desurtos de cólera com a falta de alimentos e a violência reinante, além da falta de serviços básicos e de ajuda internacional,pode provocar uma catástrofe humanitária", advertiu o dirigenteda ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.