Annan pede que EUA ajam por meio da ONU

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, em discurso na abertura da Assembléia Geral da ONU, encorajou o governo dos Estados Unidos a agir através das Nações Unidas. "Quanto mais se usarem as instituições multilaterais, aceitando os valores compartilhados pelos países, mais fortes serão as chances de um país atingir a verdadeira liderança", afirmou Annan. Segundo ele, a carta das Nações Unidas prevê a prerrogativa de um país atacar outro através do artigo da autodefesa. "Mas, além disso, não há substituto para a legitimidade fornecida apenas pelas Nações Unidas", disse o secretário, numa posição contrária àquela que o presidente dos EUA, George W. Bush, vem defendendo, que é um ataque preventivo ao Iraque, diante da ameaça que se constituem as armas de destruição em massa que o país estaria armazenando.Por outro lado, segundo Annan, a batalha sobre o terrorismo não será ganha facilmente, mas é preciso que haja apenas ações multilaterais para atingir os objetivos nessa luta. Ele disse também que as sanções impostas pela ONU ao Iraque resultaram em dureza ao povo iraquiano. Annan pediu ao Iraque para parar de desafiar a ONU e aceitar o retorno dos inspetores de armas ao país. O secretário da ONU não citou nominalmente os Estados Unidos, mas afirmou que nenhum integrante da ONU deve agir unilateralmente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.