Annan pede que o sonho de paz de Arafat seja cumprido

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, solicitou que se conceda honras de chefe de Estado a Yasser Arafat, já que durante muitos anos ele foi tratado desta forma pelos 191 países membros das Nações Unidas. Annan também exortou a comunidade internacional que se una no sentido de cumprir o sonho de paz do líder palestino para o Oriente Médio. Os palestinos têm status de observadores na ONU.O presidente da Assembléia Geral da ONU, Yan Ping,começou a reunião de ontem, em Nova York, dizendo que "o melhor tributo para Arafat seria realizar seu eterno sonho de um Estado palestino independente, que conviva harmonia e cooperação com todos os seus vizinhos". Em seguida, pediu aos diplomatas e funcionários da ONU que guardassem um minuto de silêncio em homenagem à Arafat. Quase todos os países estiveram representados na reunião. Israel e Estados Unidos enviaram representantes de menor escalão.Annan solicitou que palestinos e israelenses trabalhem com a comunidade internacional para alcançar uma solução pacífica para o conflito entre os dois países. "Durante quase quatro décadas Yasser Arafat simbolizou as aspirações do povo palestino, é trágico que não pode vê-las cumpridas", afirmou Annan. "Agora que se foi, tanto israelenses como palestinos, e seus amigos em todo o mundo, devem unir esforços para que se cumpra o sonho de um Estado Palestino", acrescentou. Vários oradores criticaram o tratamento dado por Israel aos palestinos e a Arafat, especialmente nos últimos anos ao mantê-lo virtualmente em cárcere domiciliar no complexo da cidade de Ramallah, na Cisjordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.