Ano de 2007 é crucial para lidar com Irã, diz Peretz

O ministro da Defesa israelense, Amir Peretz, disse na quarta-feira que este ano será "crucial" para a comunidade internacional em relação ao programa nuclear do Irã. Ele discutiu a questão durante uma reunião com o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, em Bruxelas, informou o gabinete do ministro. "O ano de 2007 é um ano crítico para os esforços diplomáticos para impedir o Irã de desenvolver armas nucleares", disse Peretz a Hoop Scheffer. "A comunidade internacional tem de intensificar a pressão sobre o Irã." O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) impôs sanções ao Irã no dia 23 de dezembro e deu ao país 60 dias para suspender as atividades de enriquecimento de urânio. Teerã nega estar buscando a construção de armas nucleares e afirma que pretende apenas desenvolver energia nuclear para a geração de eletricidade. Peretz pediu a imposição de sanções mais rígidas ao Irã. Israel, que muitos acreditam ser a única potência nuclear do Oriente Médio, enviou aviões para bombardear um reator nuclear no Iraque em 1981. Nem o Estado judeu nem os Estados Unidos descartaram uma ação militar contra o programa nuclear iraniano, embora Washington tenha afirmado que sua prioridade é alcançar uma solução diplomática para a questão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.