ANP acredita no fracasso de negociação entre Hamas e Fatah

As forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina (ANP), leais ao presidente Mahmoud Abbas, se preparavam, nesta quarta-feira, para uma possível volta das hostilidades com milicianos islâmicos do Hamas, caso fracasse a "cúpula" de Meca. Eles reforçaram com sacos de areia as defesas de suas sedes.Fontes palestinas próximas à ANP admitiram na manhã desta quarta-feira a possibilidade de novos confrontos, antes do reinício das negociações para formar um governo palestino de união nacional.As negociações são presididas por Abbas, líder do movimentonacionalista Fatah, e pelos dirigentes do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas), o secretário-geral Haled Meshal, que vive na Síria, e o primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh.As forças de segurança de Abbas, sua milícia filiada ao Fatah, e uma "força executiva" ou "auxiliar" formada por 6 mil homens do Hamas pactuaram no sábado uma trégua.As negociações para formar um governo de unidade entre Hamas e Fatah, principais partidos políticos na Cisjordânia ocupada e na Faixa de Gaza, se arrastam há mais de seis meses, devido a profundas divergências.Os analistas acreditam que a "cúpula" de Meca é "a últimaoportunidade", após o fracasso dos esforços, apesar da mediação dos governos do Egito, Síria e Jordânia.O presidente Abbas, segundo fontes do Fatah, atualmente naoposição, convocará novas eleições se não houver consenso em Meca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.