ANP pagará salário atrasado a 40 mil funcionários

O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ismail Haniye, anunciou nesta terça-feira que o governo liderado pelo grupo islâmico Hamas pagará o salário atrasado de aproximadamente 40.000 de seus 165.000 funcionários públicos.Haniye anunciou nesta terça-feira que os cerca de 40.000 funcionários públicos palestinos com salário de até 1.500 shekels receberão por um dos três meses atrasados. Os mais de 80.000 funcionários com salários maiores receberão 1.500 shekels, anunciou ele.O primeiro-ministro, entretanto, não revelou de onde o governo extraiu os recursos para o pagamento. Os salários dos funcionários da ANP estão atrasados há três meses por causa do boicote financeiro internacional ao Hamas desde que o grupo islâmico assumiu o poder nos territórios palestinos.Enquanto os países ocidentais suspenderam centenas de milhões de dólares em ajuda à ANP, Israel cortou o repasse de mais de US$ 50 milhões por mês em impostos retidos nas aduanas palestinas. A pressão financeira sobre a ANP começou logo depois da arrasadora vitória do Hamas nas eleições de 25 de janeiro nos territórios palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.