Anti-Taleban diz saber onde está Bin Laden

Um destacado comandante anti-Taleban afirmou hoje ter "90% de certeza" de que Osama bin Laden deve estar escondido nas montanhas no leste do Afeganistão e não deve ter fugido do país.O general Tommy Franks, comandante norte-americano das operações militares no Afeganistão, havia dito na terça-feira que os Estados Unidos estavam concentrando as busca por Bin Laden e o líder taleban mulá Mohammed Omar na área ao redor de Kandahar e no campo de Tora Bora, 60 km a sudeste de Jalalabad.Mohammed Zeman, o chefe da defesa das forças anti-Taleban no leste do Afeganistão, disse ter passado informações ao Pentágono sobre Bin Laden e integrantes da Al-Qaeda, bem como sobre Tora Bora, um complexo de cavernas escondido a 4.000 metros de altura em montanhas nas proximidades da fronteira com o Paquistão."Posso dizer a vocês que o assunto foi a eliminação da organização Al-Qaeda e de Osama bin Laden", afirmou Zeman sobre seu encontro com oficiais norte-americanos. "A única decisão que tomamos foi de eliminá-los".Tora Bora, construído com verbas dos EUA para abrigar combatentes anti-soviéticos durante a década de 80, está localizado num estreito vale, três horas a pé da rodovia mais próxima, no lado da montanha Ghree Khil, 60 km ao sul de Jalalabad, e a um dia de caminhada da fronteira paquistanesa.Hazrat Ali, um dos colaboradores de Zeman, disse que tinha informações de que Bin Laden percorre as montanhas a cavalo durante a noite e dorme em cavernas durante o dia. Ali afirmou que Bin Laden teria sido visto em Tora Bora na semana passada apanhando suprimentos.Zeman disse ter colhido hoje informações adicionais sobre o paradeiro de Bin Laden, mas recusou-se a dar detalhes. "Até o meio-dia de hoje, eu tinha 70% de certeza de que ele estava em Tora Bora, e antes do anoitecer cheguei a 90% de certeza quanto a ele estar lá", disse.Zeman afirmou ter enviado um grupo de idosos tribais para se reunir com comandantes pró-Bin Laden ocupando Tora Bora e pedir que se rendam. Entretanto, Zeman não espera que eles se entreguem pacificamente. Ele explicou que o gesto era uma exigência da tradição pashtun antes que se lance uma ação militar.Antigos combatentes anti-soviéticos dizem que Tora Bora é uma fortaleza inexpugnável, que nunca foi tomada pela força. Visitantes descreveram as cavernas como um verdadeiro hotel, com água corrente e eletricidade, que penetram 350 metros na montanha para formar uma série de quartos e túneis que podem acomodar confortavelmente 1.000 pessoas.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.