Ao menos 15 soldados indianos morrem em avalanche na Caxemira

Pelo menos 15 soldados indianos morreram depois que uma avalanche atingiu um acampamento de treinamento militar próximo à fronteira que está em disputa com o Paquistão, nesta segunda-feira, informaram a polícia e o Exército.

REUTERS

08 de fevereiro de 2010 | 12h22

O acidente ocorreu na área de Khilanmarg, próximo a Gulmarg, resort de esqui visitado por milhares de pessoas, inclusive alguns estrangeiros, todo inverno.

Autoridades disseram que havia pouca chance de qualquer turista estar soterrado pois a avalanche foi iniciada em uma altitude maior que a de áreas usadas normalmente para esqui.

A avalanche atingiu a Escola de Combate de Grandes Altitudes do Exército Indiano no noroeste da Caxemira, região áspera que fica a 2.730 metros de altitude e próximo a uma linha militar que divide a região do Himalaya entre Índia e Paquistão.

O porta-voz do Exército, coronel Vineet Sood, disse que 70 soldados haviam sido resgatados mas meia dúzia poderiam ainda estar soterrados.

Os feridos foram levados a um hospital local e equipes de resgate estavam se esforçando para encontrar sobreviventes em meio à forte neve.

A previsão do tempo do governo informou que neve e chuva poderiam continuar nas montanhas da Caxemira pelos próximos dois dias.

Avalanches são frequentes na região.

Neve pesada bloqueou a principal rodovia da Caxemira, a única rua que liga a região ao resto do país, pelo terceiro dia na segunda-feira.

"Está chovendo pesado e temos neblina. O tempo está dificultando as operações de resgate", informou um alto oficial da polícia A.Q. Manhas.

(Reportagem de Sheikh Mushtaq)

Tudo o que sabemos sobre:
INDIAAVALANCHEMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.