Ao menos 150 pessoas morreram em ataques na Nigéria

Um documento interno da Cruz Vermelha observado pela Associated Press no norte da Nigéria mostra que pelo menos 150 pessoas foram mortas na Nigéria em uma série de ataques coordenados pela seita islâmica radical Boko Haram, na última sexta-feira. O porta-voz do Hospital Especialista Murtala Muhammed não quis comentar a informação até o momento.

AE, Agência Estado

22 de janeiro de 2012 | 14h20

Os ataques ocorreram na cidade de Kano, no norte da Nigéria, deixando pelo menos 143 mortos, segundo informou ontem uma autoridade do setor de saúde. O Exército e a polícia percorreram as ruas em busca dos terroristas, e o presidente do país, Goodluck Jonathan, prometeu que o grupo será punido "com todo o rigor da lei".

Jonathan chegou a Kano na tarde deste domingo para prestar condolências. Um helicóptero militar sobrevoou o centro da cidade enquanto ele visitava a região e soldados montavam guarda nas áreas atacadas pela seita. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ataquesNigériaKano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.