Nicholas.T.Ansell/PA via AP
Nicholas.T.Ansell/PA via AP

Ao menos 16 morrem em decorrência da tempestade Eunice na Europa

Formada na Irlanda, a tempestade atravessou a última sexta-feira, 18, parte do Reino Unido e depois o norte da França, antes de continuar sua rota para a Dinamarca e a Alemanha

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2022 | 03h21

Pelo menos 16 pessoas morreram até este sábado,19, em decorrência da tempestade Eunice, que atinge o noroeste da Europa. No Reino Unido, ao menos 400 mil casas ficaram sem eletricidade; na Polônia, foram 1,2 milhão. 

A tempestade Eunice provocou quatro mortes na Holanda, outras quatro na Polônia, três na Inglaterra, duas na Alemanha, duas na Bélgica e uma na Irlanda. Muitas das vítimas foram atingidas pela queda de árvores sobre os seus veículos.

Formada na Irlanda, a tempestade atravessou a última sexta-feira, 18, parte do Reino Unido e depois o norte da França, antes de continuar sua rota para a Dinamarca e a Alemanha, que decretou alerta vermelho para grande parte do norte.

"Fiquem longe de edifícios, árvores, andaimes e linhas de alta tensão. Se possível, evitem ficar ao ar livre", alertaram os serviços meteorológicos alemães, advertindo para o risco de queda de árvores e destruição de telhados.

O serviço meteorológico britânico emitiu um nível de alerta vermelho – o mais alto – sobre o sul de Gales e o sul da Inglaterra, incluindo Londres. Esta é a primeira vez que a capital britânica atinge este nível de alerta desde a implementação deste sistema em 2011.

Centenas de voos, trens e balsas foram cancelados em todo o noroeste da Europa por causa da tempestade Eunice. Ela chegou menos de 48 horas após a tempestade Dudley, que deixou seis mortos na Polônia e na Alemanha.

No norte da França, trinta pessoas ficaram feridas em acidentes rodoviários ligados aos ventos, quedas ou quedas de materiais. Cerca de 75 mil casas ficaram sem eletricidade e algumas ligações ferroviárias regionais foram interrompidas. / Com informações da AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.