Ao menos 56 morrem depois de embarcação de pesca russa afundar no leste do país

Uma traineira de pesca russa afundou em apenas 15 minutos na madrugada desta quinta-feira nas águas geladas da costa leste do país, matando pelo menos 56 das 132 pessoas a bordo, informaram membros da equipe de resgate.

Estadão Conteúdo

02 de abril de 2015 | 11h21

A grande embarcação pesqueira Dalny Vostok afundou por volta das 4h (horário local, 15h de quarta-feira em Brasília) no Mar de Okhotsk, na costa da península de Kamchatka. O barco não enviou um sinal de socorro.

Citando informações do chefe da operação de resgate, os serviços de emergência em Kamchatka disseram que 63 tripulantes foram resgatados com vida, mas que o destino das demais 13 pessoas que estavam a bordo ainda é desconhecido.

A causa do acidente não foi informada, mas os investigadores disseram que a embarcação afundou em apenas 15 minutos e pode ter colidido com um bloco que gelo à deriva. O Comitê de Investigação disse que estuda todas as teorias a respeito do acidente, mas que provavelmente o barco atingiu "um objeto" que flutuava no mar.

Cerca de 26 barcos de pesca e 1.300 pescadores e membros de equipes de emergência ajudavam na operação de resgate mesmo depois do cair da noite, informou o ministro para Situações Emergenciais, Vladimir Puchkov.

O chefe adjunto da agência de pesca russa, Vasily Sokolov, disse à agência de notícias Interfax que a embarcação não levava excesso de carga.

O Ministério para Situações de Emergência enviou um helicóptero Mi-8 com trabalhadores da área da saúde e médicos para prestar socorro e transportar os sobreviventes para hospitais da cidade de Magadan, 300 quilômetros ao norte do local do acidente, além de estabelecer uma linha direta para atender os familiares que estavam a bordo.

Dentre os 132 tripulantes do barco 78 eram russos, 42 de Mianmar e os demais da Letônia, Ucrânia e Vanuatu. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Rússiabarco de pescaacidentemortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.