Ao menos 60 morreram no Iraque nesta quarta-feira

Ao menos 60 pessoas morreram no Iraque nesta quarta-feira, em diferentes incidentes por todo o país. Em um distrito xiita de Bagdá, dois morteiros caíram em um campo de futebol enquanto vários homens jogavam no local. As forças americanas afirmaram ter matado 14 supostos insurgentes, prenderam 48 e resgataram um policial iraquiano seqüestrado em uma das operações fora de Bagdá, que começaram na terça-feira. Não há relatos de baixas nas tropas americanas nessas operações. Mas os militares afirmaram que um marine morreu nesta quarta-feira durante confronto na conturbada província de Anbar, a oeste de Bagdá, e um soldado dos EUA morreu na terça-feira em Kirkuk, também em combate. As mortes elevam o número de soldados americanos mortos neste mês para 21. Outubro foi o quarto mês mais sangrento para as tropas dos EUA desde o início da guerra, com 105 baixas. As mortes dos americanos e a persistente violência no Iraque estão entre as principais questões que auxiliaram os democratas a tomar o controle do Congresso dos republicanos nas eleições desta terça-feira. Mas o embaixador dos EUA no Iraque, Zalmay Khalilzad, afirmou não esperar que a política norte-americana mude dramaticamente, apesar da decepção com as eleições. "Os americanos estão prontos para continuar apoiando o Iraque, já que os iraquianos precisam caminhar", disse em declaração filmada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.