Ao menos 80 mil morreram em um só distrito em Mianmar

Informação ainda não foi confirmada; governo admite 22.980 mortos, enquanto EUA afirmam que são mais de 100 mil

Efe,

08 de maio de 2008 | 02h44

Pelo menos 80 mil pessoas perderam a vida apenas no distrito birmanês de Labutta, no extremo sul do país, por causa do ciclone tropical Nargis, informou nesta quinta-feira, 8, um oficial da Junta Militar de Mianmar. Veja também:Diplomata diz que ciclone em Mianmar pode ter matado 100 milCom ajuda escassa, sobreviventes saqueiam lojas em MianmarÍndia diz que alertou Mianmar sobre o NargisMianmar cede e aceita ajuda da ONU às vítimas do cicloneJunta ignorou alerta emitido pela ONU  Desafio é levar ajuda às áreas devastadas  Até o momento, o regime admite 22.980 mortos, 42.119 desaparecidos, 1.383 feridos e mais de um milhão de desabrigados, mas a Embaixada dos Estados Unidos sustenta que o número de vítimas fatais pode ser superior a 100.000. Um porta-voz do regime militar em Labutta disse que a maioria das 63 aldeias que cercam a capital do distrito está totalmente submersa em uma zona que sofreu o maior impacto do tufão que assolou no sábado passado Mianmar. O Governo não confirmou oficialmente o dado e continua escondendo da população a autêntica magnitude do desastre. Labutta se encontra às margens do rio Irrawaddy, a área mais castigada pelo "Nargis". Povoados inteiros se encontram submergidos pelas enchentes e os corpos flutuam sobre a água e se acumulam nos mangues, segundo relatos de testemunhas.

Tudo o que sabemos sobre:
Mianmarciclone Nargis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.