Aparente surto de cólera mata 22 em 24 horas na Somália

Pelo menos 22 pessoas morreram nas últimas 24 horas no sul da Somália por causa de um aparente surto de cólera, disseram nesta terça-feira, 20, médicos somalis.As mortes provocadas pelo cólera foram reveladas por médicos de Mogadiscio e das cidades sulistas de Afgoye e Bardhere. Um dos médicos, Muse Shaikh Aden, disse que 60 pessoas foram internadas no hospital principal de Bardhere com sintomas de cólera nas últimas 24 horas.É difícil determinar a amplitude do aparente surto de cólera porque a Somália carece de uma autoridade sanitária efetiva há 16 anos, impossibilitando uma resposta coordenada e a obtenção de informações mais detalhadas.O cólera é transmitido por meio de água contaminada e está relacionado a condições precárias de higiene, à superpopulação e à falta de sistemas adequados de saneamento. A doença pode ser tratada com relativa facilidade, mas provoca muitas mortes em países em desenvolvimento.Além do surto da doença, a população somali sofre com a violência. Na última segunda-feira, 20, os disparos de morteiro atribuídos a rebeldes islâmicos deixaram cinco mortos, inclusive uma criança, e 14 feridos, disseram nesta terça testemunhas e um porta-voz da União Africana (UA).Dezenas de moradores dos bairros atingidos fugiram da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.