Aparição de Fidel na TV divide opinião de cubanos

HAVANA

Efe, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2010 | 00h00

Os cubanos foram pegos de surpresa pela repentina aparição do ex-presidente Fidel Castro ? "saudável", "recuperado" e "lúcido", segundo comentários ? na TV estatal da ilha. Agora, a grande pergunta é se Fidel voltará aos programas televisivos com frequência, como fazia quando ocupava o poder.

Falando pausadamente no programa Mesa Redonda, Fidel alertou para os riscos de um confronto nuclear e acusou os EUA de tramarem o afundamento de uma embarcação militar sul-coreana, episódio que elevou a tensão no Extremo Oriente.

"Fidel é um gênio, não existe um estadista com sua capacidade. Ninguém é mais inteligente que ele, nem (Karl) Marx, nem (Albert) Einstein", disse um trabalhador comunitário que se identificou como "Ivan". "Ninguém esperava (a presença de Fidel no programa). Ele está muito velhinho, mas ao mesmo tempo está muito bem", disse Ileana, dona de casa de 51 anos.

Em Miami, porém, a opinião era diferente. Para organizações de cubanos exiladas nos EUA, a aparição foi uma mensagem direta à cúpula do poder em Havana, uma forma de Fidel assegurar seu poder na ilha. "Fidel vive a tragédia dos hiper-narcisistas", disse o escritor Carlos Alberto Montaner. "Seu entorno servil reforça a percepção totalmente distorcida de que todo o planeta depende de seus pensamentos e opiniões."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.