Aparição de Menem na TV provoca tumulto

Centenas de manifestantes entraram em choque no domingo à noite com simpatizantes do ex-presidente Carlos Menem diante da sede de uma estação de televisão onde o ex-chefe de Estado foi entrevistado. Menem dava uma entrevista via satélite, para o canal 9 de televisão, falando de sua província natal, La Rioja, quando membros de associações de bairro começaram a protestar diante da porta da estação de TV, exibindo cartazes que qualificavam o ex-mandatário de "ladrão" e principal responsável pela atual crise econômica argentina. Em meio aos protestos, os manifestantes tiveram de enfrentar meia centena de partidários de Menem mascarados, que os agrediram aos socos e pontapés. Alguns jornalistas também receberam socos. A polícia não interveio e os manifestantes se retiraram pouco depois. Durante a entrevista, Menem - um dos pré-candidatos do peronismo para as eleições presidenciais convocadas para 14 de setembro de 2003 - disse estar seguro de que voltará a ser presidente e qualificou de "nazistas" os que protestavam contra ele. Não é a primeira vez que ocorrem protestos durante uma aparição de Menem. Recentemente, houve uma manifestação quando o ex-mandatário foi dar uma conferência em Nova York, na Universidade de Fodham.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.