Apec quer retomada da Rodada de Doha antes do fim de 2007

Negociações foram suspensas por desacordos na redução de subsídios agrícolas e tarifas industriais

EFE

03 de setembro de 2007 | 05h03

Os 21 líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) vão pressionar para que a Rodada de Doha seja retomada antes do fim deste ano. A informação está na minuta de resolução que os delegados discutirão nas reuniões do Apec que acontecerão a partir da quarta-feira na cidade australiana de Sydney, informou nesta segunda-feira a agência de notícias estatal. Segundo o documento, "nunca foi tão urgente progredir nas interrompidas negociações" e, por isso, os chefes de Estado e Governo do Fórum reivindicarão avanços na resolução das atuais diferenças. O interesse dos membros do Apec em ressuscitar a Rodada de Doha já havia ficado claro nas declarações finais das reuniões anuais de 2006, no Vietnã, e 2005, na Coréia do Sul. O primeiro-ministro australiano, John Howard, ressaltou na semana passada que "Doha continua sendo a melhor possibilidade para reduzir as barreiras do comércio e diminuir a pobreza no mundo". A Rodada de Doha, que foi lançada em 2001 e que deveria ser concluída no final de 2006, procura aprofundar a liberalização comercial de agricultura, indústria e serviços. Os principais beneficiados seriam os países em desenvolvimento. Suas negociações foram suspensas no final do ano passado pelo fracasso dos grandes parceiros comerciais (Brasil, Estados Unidos, União Européia, Índia, Japão e Austrália) em chegar a acordos sobre a redução de subsídios agrícolas e tarifas industriais.

Tudo o que sabemos sobre:
rodada de Doha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.