Apenas uma das torres do WTC estava segurada

Apenas uma das duas torres do World Trade Center estava coberta por seguro pois a possibilidade de um colapso simultâneo dos dois prédios era considerada irreal demais pelos proprietários do complexo, informou hoje o jornal britânico The Guardian. "A possibilidade de perder as duas estruturas era considerada tão remota que a cobertura total não foi incluída no contrato", disse ao jornal um porta-voz do Instituto de Informações sobre Seguros dos Estados Unidos.Por isso, a autoridade portuária de Nova York, que construiu o WTC e o cedeu através de contrato de leasing para uma empresa privada no início deste ano, deverá receber apenas cerca de US$ 1,5 bilhão pela destruição das duas torres. Os custos para construção do WTC no início da década de 70 ficaram em torno de US$ 1,2 bilhão. Antes dos ataques de terça-feira, os prédios eram avaliados em US$ 5 bilhões.Indústria de seguros deve ter o maior prejuízo da históriaAnalistas reiteraram hoje que a tragédia nos EUA vai provocar o maior prejuízo da história para a indústria mundial de seguros. As estimativas das perdas variam entre US$ 15 bilhões e US$ 25 bilhões. A companhia seguradora britânica Lloyd´s alertou que ainda é muito cedo para se ter uma estimativa precisa do total dos danos causados pelos ataques.O presidente da empresa, Saxon Riley, disse à BBC que os ataques "geraram o mais complexo conjunto de pedidos de compensação e interdependências já visto pela indústria de seguros". Ele afirmou que ainda não há condições de se calcular as perdas do Lloyd?s, mas confirmou que a empresa tinha "um envolvimento substancial" com o WTC e com as empresas aéreas norte-americanas American Airlines e United Airlines, cujos aviões foram destruídos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.