Apesar de sanções, Irã diz que não muda política nuclear

Pressão e intimidação não vão fazer o Irã mudar sua política, disse um ministro iraniano ao Conselho de Segurança da ONU neste sábado, em resposta à resolução do órgão que impõe novas sanções ao Irã. "O Irã não busca o confronto e não quer nada mais do que seus direitos inalienáveis", disse o ministro das Relações Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki. "Eu posso garantir que pressão e intimidação não vão mudar a política iraniana." O Conselho da Organização das Nações Unidas (ONU), composto por 15 membros, aprovou por unanimidade um pacote de sanções financeiras e de armas. A medida visa a pressionar o país a suspender o enriquecimento de urânio, que pode ser usado para gerar energia ou produzir bombas. "Suspensão não é nem uma opção nem solução", disse Mottaki. "A decisão do Conselho de Segurança de tentar coagir o Irã a suspender seu programa nuclear pacífico é uma grande violação" da Carta da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.