Apesar de veto, Bush quer ajuda democratas no Iraque

O presidente dos EUA, George W. Bush, afirma que vai vetar a proposta de lei que inclui um cronograma para a retirada das tropas norte-americanas do Iraque, mas ainda assim, pretende trabalhar com os democratas para conseguir mais dinheiro para financiar as tropas. A lei aprovava também US$ 124 bilhões para financiar as operações no Iraque e no Afeganistão. "Há muitos democratas que entendem que precisamos conseguir dinheiro para os soldados", disse Bush.Bush disse que havia avisado claramente que vetaria a medida.Os democratas do Senado pressionaram Bush a analisar a medida com cautela. A nova ameaça de veto coloca os dois lados em rota de colisão, sem nenhuma concessão a vista.Numa entrevista coletiva com o premiê japonês Shinzo Abe, em Camp David, na sexta-feira, 27, Bush disse que o projeto de lei dos democratas deixa os generais norte-americanos de mãos atadas, e prometeu vetar qualquer nova proposta que inclua um cronograma de retirada.As duas câmaras americanas, a dos Representantes (deputados) e os Senadores, aprovaram a medida.Atualizado às 15h23

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.