Apesar dos protestos, Shevardnadze diz que não renuncia

Em meio a protestos de opositores em frente ao Parlamento, o presidente da Geórgia, Eduard Shevardnadze, afirmou nesta segunda-feira que não renunciará ao cargo, sejam quais forem as pressões da oposição, que o acusa de fraudar as eleições presidenciais do dia 2. O líder opositor, Mikhail Saakashvili, garantiu que lançará esta semana uma grande marcha contra Shevardnadze para pressioná-lo a renunciar.

Agencia Estado,

17 de novembro de 2003 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.