Apoio ao ataque à Síria ganha força, diz Kerry

Segundo o secretário de Estado dos EUA, o número de países prontos para se juntarem a um possível ataque militar já passa de 'dois dígitos'

AE, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 15h41

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse que número de países prontos para se juntarem a um possível ataque militar à Síria já passa de "dois dígitos".

"Está em dois dígitos o número de países preparados para uma ação militar", afirmou Kerry em conferência de imprensa com o ministro francês de Relações Exteriores, Laurent Fabius.

Os dois políticos insistiram que o apoio diplomático internacional a um possível ataque está sendo construído, salientando que todos os países do G-8, exceto a Rússia, e 12 do G-20 responsabilizam o regime do líder sírio Bashar Assad pelo ataque com armas químicas em 21 de agosto, que segundo os EUA e a França dizem ter matado aproximadamente 1.500 pessoas.

Mais conteúdo sobre:
EUAKerry

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.