Apoio às tropas internacionais cai entre afegãos, aponta pesquisa

Mais pessoas acreditam que se justificam os ataques dos insurgentes contra a Otan e os EUA

BBC

06 de dezembro de 2010 | 09h58

CABUL - O número de afegãos que acredita que são justificados os ataques dos insurgentes contra as forças internacionais que atuam no Afeganistão atingiu seu pico desde 2005, informa uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira, 6.

 

A pesquisa aponta que 27% dos afegãos entrevistados acredita que os atentados contra as forças dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) se justificam, enquanto 64% discordam.

 

O estudo realizado pela agência BBC e outros grupos de mídia, aponta que a segurança é o principal motivo de preocupação dos afegãos. Antes, a economia era a prioridade.

 

Apesar do crescimento entre os que acreditam que os ataques são justificados, o Taleban permanece pouco popular - apenas 11% apoiam os rebeldes. 73% dos afegãos dizem preferir uma solução negociada par ao conflito, enquanto 23% apoiam a continuidade da luta contra a insurgência, índice parecido com os anteriores.

 

A avaliação do presidente Hamid Karzai permanece alta, apesar das denúncias de corrupção contra o seu governo. Cerca de 62% avaliaram o presidente como bom ou excelente. Em 2009, esse índice era de 72%, e em 2008, de 52%.

 

As tropas internacionais perderam um pouco da simpatia dos afegãos. Em 2009, 5% dos afegãos culpavam os americanos pela violência no país. Na atual pesquisa, esse número subiu para 14%. Os que culpam o Taleban pelas mortes somavam 42%, e agora são 33%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.