Após 11 dias, Coreia do Norte promete comunicação com Seul

Tensão aumentou após Pyongyang anunciar lançamento de satélite; sul afirma que seria teste de míssil

Efe,

20 de março de 2009 | 06h58

A Coreia do Norte anunciou nesta sexta-feira, 20, ao Sul que restabelecerá o canal de comunicação bilateral. O canal foi suspenso em 9 de março como protesto contra as manobras militares conjuntas que Seul e Washington realizaram, informou nesta sexta-feira, 20, a agência de notícias local Yonhap.

 

Veja também:

Conheça o arsenal de mísseis da Coreia do Norte

 

O regime comunista disse à Coreia do Sul que a rede militar de comunicação, a única que permanecia aberta entre as duas Coreias, será restabelecida a partir das 8 horas de sábado (20 horas de sexta em Brasília). A suspensão das comunicações restringiu ao longo das últimas duas semanas o acesso através da fronteira terrestre dos sul-coreanos que trabalham no complexo industrial de Kaesong, no Norte, onde empresas sul-coreanas empregam mão-de-obra do país vizinho.

 

Desde o fechamento inicial, estabelecido em 9 de março na fronteira, que veio unido da suspensão das comunicações, a Coreia do Norte permitiu apenas de forma temporária a passagem nas divisas e a um número limitado de trabalhadores. Apesar do anúncio, as duas Coreias vivem em um momento de especial tensão, intensificado desde que o país comunista tornou público seus planos de lançar um satélite em abril.

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do NorteCoreia do Sultensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.