Após 14h, resgate içou maioria dos mineiros no Chile

O chileno Omar Reygadas, de 56 anos, foi o 17º resgatado nesta quarta-feira, na mina San José, perto da cidade de Copiapó, no norte do Chile. Com este resgate, a operação passou da metade, após cerca de 14 horas de operação. Agora, faltam 16 mineiros. Reygadas é um veterano de 30 anos de trabalhos em minas, com um histórico de ao menos três acidentes anteriores em que também ficou preso, mas por períodos de tempo curtos. Dessa vez, ele ficou com os colegas na mina durante 69 dias, após um acidente no dia 5 de agosto deixá-los isolados no subterrâneo.

AE-AP, Agência Estado

13 de outubro de 2010 | 14h15

Sorridente, cuidadosamente barbeado, Reygadas foi recebido com abraços por familiares enquanto fazia o sinal da vitória. As equipes de resgate deram os já tradicionais gritos de "Viva Chile!". Deitado na maca que o levaria para os exames médicos, o mineiro recebeu um presente inesperado: a bandeira de seu clube de futebol favorito, o Colo Colo. Membros da equipe de salvamento destacaram que o estado de saúde dos mineiros resgatados até o momento é surpreendentemente bom.

Além de Omar Reygadas, já foram retirados Florencio Ávalos, José Ojeda, Osmán Araya, Mario Sepúlveda, Juan Illanes, o boliviano Carlos Mamani, Jimmy Sánchez, Claudio Yáñez Lagos, Mario Gómez, Alex Vega, Jorge Galleguillos, Edison Peña, Carlos Barrios, Victor Zamora, Victor Segovia e Daniel Herrera. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chilemineirosresgatemaioria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.