Após 16 anos, ataque segue sem culpados

PARA LEMBRAR

, O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2010 | 00h00

Em 1994, poucas semanas após o ataque contra a Amia, o então presidente argentino Carlos Menem jurou capturar os culpados. No entanto, amanhã completam-se 16 anos do atentado sem que as promessas de Menem - e de todos os seus sucessores - tenham sido cumpridas. Apesar de as investigações sugerirem a participação do Irã ou da Síria na ação, até hoje nenhum grupo radical assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.