Após 50 dias à deriva, neozelandeses chegam à terra firme

Adolescentes náufragos sobreviveram bebendo água da chuva e se alimentando de coco

Agência Estado

26 de novembro de 2010 | 12h00

Neozelandeses chegam a Fiji após 50 dias no mar.

 

SUVA - Três adolescentes que passaram 50 dias à deriva em um pequeno barco no Pacífico Sul caminharam chegaram à terra nesta sexta-feira, 26, após um improvável resgate. O evento foi comemorado na ilha natal dos jovens, que fica a milhares de quilômetros do local do resgate, na Nova Zelândia.

 

Os três jovens, Samuel Pelesa e Filo Filo, de 15 anos, e Edward Nasau, de 14, disseram à equipe de resgate que sobreviveram bebendo água da chuva e comendo cocos, peixe cru e uma gaivota que pousou no barco de alumínio de 3,5 metros de comprimento.

 

Os adolescentes zarparam em 5 de outubro para seguir da ilha até uma outra, nas proximidades. Não se sabe o motivo do desaparecimento, mas o motor do navio pode ter quebrado no mar.

 

Os familiares informaram às autoridades e as forças da Nova Zelândia começaram uma busca por mar. Não havia sinais do pequeno barco e o povoado de 500 habitantes já havia realizado cerimônias de luto pelos jovens, sem mais esperanças de que eles estivessem vivos.

 

Os três foram resgatados na última quarta-feira por um barco de pesca. Estavam desidratados, desnutridos e fortemente queimados pelo sol. O barco informou que o local do resgate era bastante distante de qualquer rota comercial normal.

 

Os adolescentes acabaram a 1.300 quilômetros de distância do local de onde zarparam, na ilha de Tokelau, uma área bucólica cheia de corais, ao norte de Samoa, que pertence ao território da Nova Zelândia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.