EFE/EPA/Maja Hitij / POOL
EFE/EPA/Maja Hitij / POOL

Após a vitória de Biden, Merkel diz que UE e EUA devem trabalhar 'lado a lado'

Premiê alemã disse que Biden é um 'líder experiente' e enfatizou a aliança entre americanos e europeus

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de novembro de 2020 | 12h00

BERLIM - A chanceler alemã Angela Merkel parabenizou, nesta segunda-feira, 9, o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, por sua vitória nas urnas e pediu que a União Europeia e os Estados Unidos trabalhem "lado a lado" nos próximos anos.

Merkel considerou Biden um líder experiente, que conhece bem a Alemanha e a Europa, enfatizando a aliança entre americanos e europeus. "Somos aliados na Otan, compartilhamos valores fundamentais e interesses."

Ansiosa para deixar de lado a visão crítica do presidente Donald Trump sobre a Alemanha, Merkel disse que os Estados Unidos e a Alemanha, como parte da UE, devem priorizar esforços conjuntos para combater o novo coronavírus, o aquecimento global e o terrorismo, além de defender o livre comércio.

Anteriormente, Trump chamou a Alemanha de "cativa da Rússia" por apoiar um acordo de gasoduto do Mar Báltico com o país do Leste eutopeu, ameaçou as montadoras alemãs com altas tarifas sobre os carros importados pelos Estados Unidos e criticou Berlim por não contribuir o suficiente para a OTAN. Sobre a participação na Otan, Merkel fez um 'mea culpa'.

"Nós, alemães e europeus, sabemos que temos que assumir mais responsabilidade nesta parceria no século 21", disse Merkel. "A América é e continua sendo nosso aliado mais importante. Mas ela espera de nós, e com razão, que façamos maiores esforços para cuidar de nossa segurança e defender nossas convicções no mundo", acrescentou ela.

Merkel também disse que a vice-presidente eleita Kamala Harris foi uma inspiração para muitas pessoas e que ela estava ansiosa para trabalhar com Harris e Biden./ REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.