Após achar Kadafi em cano, líbio diz ter sentido pena de ex-líder 'frágil e amendrontado'

Rebelde relata à BBC que Khadafi pediu para que não o machucassem.

BBC Brasil, BBC

28 de novembro de 2011 | 12h36

Um dos rebeldes líbios que encontrou o ex-líder Muamar Khadafi tentando se esconder em um cano de esgoto na cidade de Sirte em setembro passado, disse que o líder deposto parecia "frágil e amedrontado".

Mohammed Sheba relatou seu encontro com Khadafi à BBC.

"Naquele momento eu tive muita pena dele. Não quis machucá-lo, matá-lo ou qualquer coisa assim porque ele estava fraco demais", disse ele.

O rebelde afirmou que ao encontrar Khadafi em uma tubulação de esgoto demorou a acreditar que se tratasse mesmo do ex-líder.

"Mas quando olhei para seu rosto, tive certeza de que era ele."

Sheba afirmou que conversou com Khadafi por cerca de dois minutos.

Segundo o rebelde, o líder deposto parecia desorientado, confundindo seus captores com forças da cidade de Misrata, uma das primeiras a se insurgir contra seu regime.

"'O que fiz para Misrata? Não fiz nada', perguntava ele."

O rebelde disse que ordenou a Khadafi que se levantasse, mas "ele não conseguia, estava com muito medo".

"Ele pedia 'por favor cuidem de mim'. Eu disse: 'e quem vai cuidar de nós? Você destruiu tudo no país'."

Sheba disse lamentar que Khadafi tenha sido morto pouco depois e não sabe explicar as condições de sua morte.

"Queríamos mantê-lo, mas ele morreu. Não sei como aconteceu já que muita gente foi vê-lo. Tive muita raiva quando soube que ele estava morto. Não queria isso." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
toplíbiakhadafisirtemisrata

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.