Após acidente, BP retoma coleta de óleo no Golfo

A BP Plc informou no fim da noite de ontem que retomou os trabalhos para frear o vazamento de óleo do poço de Macondo, no Golfo do México. A ação ficou suspensa por causa de um acidente envolvendo um robô submarino.

AE, Agência Estado

24 de junho de 2010 | 11h35

A retirada de uma tampa de proteção ontem forçou a companhia a interromper a operação de coleta do óleo pelo Discoverer Enterprise, um navio usado para armazenar o conteúdo que vaza do poço Macondo. A tampa se conecta com a embarcação por meio de um cano, fazendo com que no total sejam extraídos cerca de 18 mil barris por dia. A tampa foi reinstalada sobre uma válvula e a retomada da coleta do petróleo e do gás que vazam recomeçou meia hora depois, afirmou a BP em comunicado.

A empresa pretende cumprir seu objetivo de capturar 53 mil barris por dia no início da semana que vem. Com isso, quase dobrará sua capacidade de conter o vazamento. O almirante da Guarda Costeira Thad Allen, que lidera o esforço federal de resposta ao problema, afirmou que outra embarcação, a Q4000, tem capturado cerca de dez mil barris de óleo por dia.

A colisão no fundo do mar envolvendo o robô foi o pior revés para a BP desde que a companhia começou a instalar o equipamento para conter o vazamento e coletar o óleo, quase três semanas atrás. Pode, porém, não ser o último: a região está no início da temporada de furacões, quando tempestades podem atrapalhar as operações por vários dias, com as equipes tendo que deixar a área por segurança.

A BP enfrenta crescente pressão para que contenha o vazamento, causado pela explosão e pelo naufrágio da plataforma Deepwater Horizon, no fim de abril. A companhia amplia os esforços para controlar o vazamento, além de trabalhar em poços próximos, que, segundo funcionários, podem ajudar a interromper o fluxo no poço Macondo.

O governo e cientistas independentes estimam que esteja vazando diariamente entre 35 mil e 60 mil barris de petróleo. Um terceiro navio deve chegar na terça-feira para ajudar a coletar o material. Com isso, a BP estima que possa capturar 53 mil barris de óleo por dia. Essa meta deve ser alcançada até a próxima quarta-feira, segundo a companhia britânica. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.