AP Photo/Andy Wong
AP Photo/Andy Wong

Trump diz no Twitter que nunca chamaria Kim Jong-un de 'baixo e gordo'

Presidente americano ainda afirmou que se esforça para ser amigo do líder norte-coreano e 'talvez algum dia isso aconteça'

O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2017 | 23h36
Atualizado 12 Novembro 2017 | 15h53

HANÓI - Reunidos na cidade de Danang, no Vietnã, para o Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), o presidente dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, decidiram ampliar as sanções contra a Coreia do Norte. O acordo foi estabelecido após as declarações proferidas pelo porta-voz do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano, que acusou Trump de "implorar por uma guerra nuclear". 

+ Nas Filipinas, Trump se oferece para mediar disputa pelo Mar da China Meridional

+ Influência dos EUA definha com Trump

"O presidente Xi da China disse que aumentará as sanções", disse Trump no Twitter, acrescentando em outra mensagem que nunca chamaria o líder norte-coreano de "baixo e gordo". "Por que Kim Jong-un me insulta me chamando de 'velho' quando eu nunca o chamaria de baixo e gordo? Bem, eu me esforço tanto para ser seu amigo e, talvez, algum dia isso aconteça!", completou.

Durante o Fórum, Trump também teve três encontros breves com o presidente russo, Vladimir Putin,  que negou ter interferido nas eleições americanas. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.