Após ataque, Benazir Bhutto promete manter luta pró-democracia

A ex-premiê paquistanesa Benazir Bhuttoprometeu nesta sexta-feira manter a luta pela democracia noPaquistão, após ataques contra seu comboio terem matado 133pessoas no dia em que ela retornou do exílio para o país. "Meus colegas e eu queremos salvar o Paquistão e, parasalvar o Paquistão, temos que salvar a democracia", afirmouBhutto a jornalistas. "O ataque foi contra o que eu represento. O ataque foi àdemocracia e à própria unidade e integridade do Paquistão." Na quinta-feira, a ex-primeira-ministra de 54 anos retornouao país para liderar o Partido do Povo do Paquistão naseleições nacionais marcadas para janeiro. O pleito é destinadoa marcar a transição no país de um governo militar a um civil. (Por Simon Cameron-Moore)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.