AFP PHOTO / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Frederick M. Brown
AFP PHOTO / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Frederick M. Brown

Após ataques de Trump, apresentadora diz que não se incomoda, mas se preocupa com EUA

Mika Brzezinski e Joe Scarborough escreveram um artigo no jornal ‘Washington Post’ e rebateram as críticas do presidente americano; republicano havia afirmado que a jornalista era louca e tinha baixo Q.I.

O Estado de S.Paulo

30 de junho de 2017 | 10h40

WASHINGTON - Um dia após os duros ataques do presidente americano, Donald Trump, no Twitter à apresentadora do canal de televisão MSNBC Mika Brzezinski, ela disse que não estava chocada com as críticas pessoais e vulgares do republicano, mas ressaltou que se preocupa com o que ele tuíta.

“Estou bem”, afirmou Mika nesta sexta-feira, 30, no programa “Morning Joe”. “Mas estou preocupada com o que isso revela sobre o presidente dos EUA.”

Pouco depois de a apresentadora ter feito críticas contundentes contra Trump, ele publicou em sua conta no Twitter: "Ouvi a transmissão de pouca audiência @Morning Joe falar mal de mim (não vou ver mais)". "Por que então a louca Mika, de baixo Q.I., junto com o doente mental Joe (Scarborough), vieram a Mar-a-Lago três noites seguidas perto do fim do ano e insistiram em me ver? Ela sangrava muito em razão de um face-lift. Eu disse não!", acrescentou ele em uma segunda mensagem.

Mika ressaltou que, ainda que os tuítes tenham sido para ela, não se preocupa com o que foi dito. “Isso não me incomoda nem um pouco. Me preocupo com o país.”

Os apresentadores Joe Scarborough e Mika Brzezinski, um casal na vida real, conduzem todas as manhãs o programa “Morning Joe” no canal MSNBC. Os dois escreveram nesta sexta-feira um artigo de opinião para o jornal The Washington Post no qual falam sobre o ocorrido.

“O presidente Trump lançou ataques pessoais contra nós na quinta-feira, mas nossas preocupações sobre seu comportamento desmedido vão além do pessoal. Líderes americanos e aliados estão se perguntando novamente se esse homem está apto a ser presidente. Temos nossas dúvidas, mas estamos certos de que ele não é mentalmente preparado para continuar assistindo ao nosso programa.”

No artigo, o casal fala sobre as diversas mentiras que Trump menciona em seus tuítes e rebatem as críticas do republicano. “O sr. Trump afirma que pedimos para nos juntarmos a ele em Mar-a-Lago três noites seguidas. Isso é mentira. Ele também diz que se recusou a nos ver. Isso é cômico.”

O artigo explica que Trump convidou o casal para jantar no dia 30 de dezembro. "Joe foi porque Mika não queria ir." / THE WASHINGTON POST

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosDonald TrumpWashington

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.