Após blecaute histórico, energia volta na Índia

Fábricas e oficinas na Índia voltaram a funcionar nesta quarta-feira, um dia após o grande colapso que casou dois dias de falta de energia e o pior blecaute da história. Cerca de 620 milhões de pessoas ficaram sem eletricidade após as redes elétricas do norte, nordeste e leste do país pararem de funcionar na terça-feira. No dia anterior 370 milhões de indianos ficaram sem luz.

AE, Agência Estado

01 de agosto de 2012 | 09h05

Técnicos passaram a terça-feira inteira tentando restabelecer a energia nos 20 estados afetados, conseguindo corrigir grande parte do problema algumas horas após a queda do sistema. O novo ministro de Energia da Índia, Veerappa Moily, disse para jornalistas na manhã desta quarta-feira que a eletricidade voltou em todo o país.

Moily, que assumiu o cargo na terça-feira, afirmou que foi iniciada uma investigação sobre a crise e que não quer especular sobre as causas. A Confederação da Indústria Indiana disse que os dois blecautes causaram prejuízos de centenas de milhões de dólares, apesar o centro financeiro de Mumbai não ter sido afetado.

Como muitos, a Confederação exige uma ampla reforma no setor energético da Índia, que não tem sido capaz de acompanhar o crescimento da demanda causado pelo desenvolvimento econômico. O ministro da Energia alertou que não existem soluções rápidas para a questão.

Parte do problema é que a Índia depende de carvão para mais da metade de sua geração de energia, e o fornecimento é controlado por um monopólio estatal ineficiente. Além disso, grandes quantidades de energia são desperdiçadas por causa de um sistema de distribuição antiquado ou é pirateada através de ligações ilegais. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiablecautereestabelecimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.