Após bombardeios, civis lotam hospitais de Bagdá

Bagdá esteve sob um pesado bombardeio nesta segunda-feira. Bolas de fogo caiam do céu e a cidade foi tomada por uma espessa nuvem de fumaça negra.O texto abaixo é um relato do correspondente da BBC em Bagdá, Subhy Haddad. Ele visitou família inteiras internadas nos hospitais lotados da capital iraquiana. Muitas feridas gravemente. "Houve um bombardeio aéreo muito pesado hoje. Até agora, a sirene de segurança ainda não tocou porque os ataques continuam.Eu ouvi várias explosões, mas não consegui ver as aeronaves por causa de uma forte tempestade de areia, além da fumaça do petróleo queimado em trincheiras cavadas pelos iraquianos para confundir os ataques aéreos.Eu fui levado hoje, com vários outros jornalistas, para o ministério da Informação do Iraque para visitar o hospital al-Nouman, no norte de Bagdá.Um cirurgião no hospital, Issam Jassim Hadi, disse que 29 pessoas foram feridas na explosão de um míssil ou uma bomba no norte de Bagdá, por volta do meio-dia de segunda-feira (6h, na hora de Brasília).Cinco delas morreram a caminho do hospital, segundo o médico.O cirurgião disse ainda que a maior parte dos feridos nesse ataque, que destruiu pelo menos sete casas, é de crianças e mulheres. A maioria está gravemente ferida.Nós entrevistamos alguns desses feridos que conseguiam falar. Entre eles, a menina Shad Khalil, de 12 anos, que contou que todas as seis pessoas de sua família foram gravemente feridas quando um dos mísseis caiu na área em que ela vive.A engenheira Thana Wahid Jassim, de 40 anos, também está entre os feridos e disse que um míssil atingiu a casa dela. Segundo Jassim, toda a sua família, inclusive o marido, sofreram ferimentos graves.O marido de Jassim estava sendo operado.Ela afirmou que o estrondo foi tão forte que o teto ruiu sobre suas cabeças.Nós perguntamos a alguns dos feridos se havia algum alvo militar naquela região.Eles afirmaram que o único prédio famoso na área é o cemitério real, onde os reis iraquianos da antigüidade estão enterrados.A área é residencial ? eu a conheço bem. Igualmente, parece que alguns dos mísseis caíram sobre outras áreas residenciais, mas não explodiram.Equipes da Defesa Civil estão tentando desarmá-los e retirá-los do local.Será que as pessoas nas ruas acreditam que os Estados Unidos estão tentando evitar baixas civis? Como poderiam, quando vêem áreas residenciais serem atacadas?O povo iraquiano está ouvindo os relatos de batalhas nas cidades do sul e do avanço dos invasores rumo a Bagdá ? até o presidente Saddam Hussein falou sobre isso em seu discurso, na segunda-feira.As fontes de informação no Iraque dizem que os americanos não conseguiram romper as barreiras das principais cidades do sul e do oeste do país.As notícias estrangeiras dão conta de que as tropas lideradas pelos Estados Unidos estão a cerca de 100 quilômetros de Bagdá, neste momento.Há uma defesa pesada ao redor de Bagdá. A população da cidade está muito preocupada e espera dias ainda piores, com episódios piores que os bombardeios.Mas, que tipo de preparação eles podem fazer? As pessoas comuns estão apenas tentando se esconder em porões ou bunkers e abrigos durante os bombardeios.Não consigo imaginar o que eles fariam se houvesse batalhas pelas ruas."As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.