Após cancelar 924 voos, Turkish retoma operações; rota para SP tem atraso de 5 horas

Primeiro voo da Turquia ao Brasil depois que grupo militar anunciou tomada de poder tem partida programada para 14h10, com previsão de chegada no aeroporto de Guarulhos às 20h59

Fernando Nakagawa, correspondente, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2016 | 11h49

LONDRES - A maior companhia aérea da Turquia, a estatal Turkish Airlines, informou na manhã deste sábado, 16,  que todas as operações foram retomadas no principal terminal da companhia, o aeroporto Istanbul Atatürk. A companhia informa que, antes da retomada, 924 voos da empresa tiveram de ser cancelados. O voo diário entre Istambul e São Paulo deste sábado está programado, mas há expectativa de atraso de cinco horas.    

Em um comunicado, a estatal Turkish Airlines informa que "por convocação do nosso presidente e comandante-chefe das Forças Armadas, Recep Tayyip Erdogan, nossas operações no aeroporto Istanbul Atatürk voltaram à rotina". A empresa pede, porém, que passageiros acompanhem as informações transmitidas por canais de comunicação da companhia para eventuais atualizações. A Turkish publicou na internet uma lista de 924 voos cancelados desde ontem. Na lista, não há nenhum com destino ou origem no Brasil. Segundo a imprensa local, forças militares rebeldes tentaram ocupar o maior aeroporto e base da empresa aérea.    

Na sexta-feira, 15, o voo diário entre Istambul e São Paulo operou normalmente nos dois sentidos. Na madrugada deste sábado, 16, o voo partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos/Cumbica às 3h55 com 30 minutos de atraso e deve chegar à cidade turca às 22h05 no horário local. O voo para o Brasil deste sábado, 16, que deveria ter decolado às 9h25 de Istambul, tem partida programada para 14h10 - com atraso de quase cinco horas, segundo a empresa. Com isso, a chegada em Guarulhos, que era programada para 16h55 no horário de Brasília, é esperada para 20h59. O voo seguinte da mesma companhia, entre Guarulhos e Buenos Aires, que deveria decolar às 21h35, deve partir apenas na madrugada de domingo à 1h05.    

Outras companhias continuam com as operações suspensas. A British Airways, por exemplo, cancelou todos os voos entre a 

Turquia e o Reino Unido neste sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
Recep Tayyip ErdoganTurquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.