Após cessar-fogo humanitário, foguetes são disparados de Gaza

Israel e o Hamas se comprometeram com cinco horas de trégua para que os feridos pudessem ser levados a hospitais

O Estado de S. Paulo

17 Julho 2014 | 09h31

(Atualizada às 10h50) JERUSALÉM- Três foguetes disparados da Faixa de Gaza caíram nesta quinta-feira, 17, em território israelense minutos após o cessar-fogo humanitário de cinco horas de duração, ao qual se comprometeram Israel e Hamas a pedido da ONU.

Em um comunicado, o Exército israelense afirmou que um foguete caiu sem causar vítimas no porto de Ashkelon, no sul do do país, e outro disparado logo em seguida não chegou a sair do território da Faixa de Gaza. Minutos depois, um terceiro foguete atingiu um descampado próximo à cidade de Beersheva, a mais populosa do sul de Israel.

Segundo a imprensa local, os alarmes foram acionados em várias localidades na divisa com a Faixa palestina e pouco depois foram informados três impactos no Conselho Regional de Eshkol. Não houve vítimas.

O objetivo do cessar-fogo é permitir que os feridos mais graves sejam levados aos hospitais e a população de Gaza se abasteça de bens essenciais.

Trata-se da primeira suspensão do cessar-fogo aceita pelas duas partes desde que se iniciou há dez dias a ofensiva militar israelense, operação Limite Protetor, que até o momento deixou mais de 220 palestinos e um israelense mortos e 1.500 feridos palestinos.

Pouco antes da entrada em vigor do cessar-fogo, às 10 horas (4 horas no horário de Brasília), milícias palestinas, entre elas o braço armado do Hamas, dispararam tiros contra o sul e o centro israelense.

Israel e os grupos armados em Gaza afirmaram que responderão qualquer agressão procedente do outro lado. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.