Após críticas, general se encontra hoje com Obama

Com a guerra no Afeganistão em um momento delicado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, encontra-se hoje com o principal comandante nesse confronto, o general Stanley McChrystal. A pedido de Obama, McChrystal voou para Washington para tratar das críticas feitas pelo militar a membros do governo, reveladas pela revista Rolling Stone e que podem provocar a demissão do general. Dois oficiais militares afirmaram, pedindo anonimato, que McChrystal estava preparado para apresentar sua renúncia. Obama deve falar sobre o futuro do militar logo após o encontro.

AE-AP, Agência Estado

23 de junho de 2010 | 09h34

No texto divulgado no site da "Rolling Stone", McChrystal e seus assessores fazem críticas ao governo. Obama criticou as declarações, mas disse que deseja primeiro falar com o general, antes de tomar qualquer decisão. Um porta-voz do presidente afegão, Hamid Karzai, afirmou que substituir o comandante das tropas dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão "não seria útil" para a paz e para a estabilidade no país.

No texto divulgado pela revista norte-americana, McChrystal não critica Obama diretamente, mas qualifica o período de indecisão do líder sobre o aumento ou não das tropas no Afeganistão como algo "doloroso". O general também se disse "traído" pelo embaixador Karl Eikenberry, o homem designado pela Casa Branca para ser seu parceiro diplomático no Afeganistão, pela postura de dúvida de Eikenberry sobre a administração afegã e o próprio sucesso da campanha. McChrystal também teria zombado do vice-presidente dos EUA, Joe Biden. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAgeneralencontroObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.