Após Davos, Turquia faz festa para Erdogan

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, foi recebido como um herói ontem no Aeroporto Internacional Ataturk, em Istambul, após ter confrontado publicamente na quinta-feira o presidente de Israel, Shimon Peres, sobre a ofensiva na Faixa de Gaza. Cerca de 5 mil partidários foram ao local de madrugada para mostrar apoio ao premiê. Levando bandeiras turcas e palestinas, os manifestantes proclamaram Erdogan como o "delegado dos oprimidos".Durante debate sobre a situação em Gaza no Fórum Econômico Mundial em Davos, Erdogan e Peres discutiram quando o israelense defendia os ataques no território palestino. O premiê turco o interrompeu, dizendo que Israel estava "assassinando pessoas" e Peres retrucou, perguntando a Erdogan o que ele faria se foguetes fossem lançados constantemente contra Istambul. Erdogan tentou responder, mas foi interrompido pelo mediador do debate. Furioso, ele deixou o local.No entanto, o premiê fez questão de ressaltar ontem que suas declarações não foram direcionadas contra o povo israelense ou os judeus e sim contra a administração de Israel. Peres disse ontem que espera que o incidente não atrapalhe as relações entre os dois países e afirmou que quer continuar trabalhando com Erdogan. Historicamente a Turquia tem boas relações com Israel e vem mediando os diálogos informais entre sírios e israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.