Após décadas, Turquia revoga proibição a lenço islâmico

Decisão deve permitir acesso de mulheres religiosas a cargos públicos

O Estado de S. Paulo,

08 de outubro de 2013 | 20h53

ANCARA - A Turquia revogou nessa terça-feira, 8, a proibição ao uso de lenços sobre os cabelos em órgãos públicos, restrição anti-islâmica estabelecida há quase 90 anos, nos primeiros dias da república laica.

A medida impedia muitas mulheres religiosas de ocuparem cargos públicos. Defensores do Estado laico viram na revogação um sinal de que o governo do partido AK, com raízes islâmicas, está tentando impor um viés religioso ao país.

As novas regras, que não se aplicam ao Judiciário e às Forças Armadas, foram publicadas no Diário Oficial e entram em vigor imediatamente.

"Um regulamento que prejudicou tantas jovens e causou grande sofrimento aos seus pais, um período sombrio, está chegando ao final", disse o premiê Tayyip Erdogan numa reunião do AK. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Turquialenço islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.