AP Photo/ Evan Vucci, File
AP Photo/ Evan Vucci, File

Após decreto anti-imigração, Trump envia saudação a iranianos pelo ano novo do país

Na declaração, presidente não faz referência à restrição de entrada de imigrantes muçulmanos nos EUA

O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 21h56

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu nesta quarta-feira, 22, uma saudação ao povo iraniano pela comemoração do Ano Novo, conhecido como Nowruz. Na declaração, ele não fez referência ao decreto que restringe a entrada imigrantes muçulmanos no país.

“Nowruz significa ‘novo dia’ em persa. É uma ocasião de celebrar novos começos, um sentimento particularmente significativo para muitos iranianos que têm vindo ao nosso país nas últimas décadas para fazer um novo começo em uma terra livre”, disse o presidente na declaração emitida pela Casa Branca.

O Nowruz é o evento nacional mais importante do Irã e é celebrado com reuniões em família, férias e troca de presentes. “Por muitos anos, tenho apreciado maravilhosas amizades entre iranianos e americanos, um dos grupos imigrantes mais bem-sucedidos na história contemporânea de nosso país”, disse.

Trump tem buscado banir dos EUA os imigrantes iranianos e de outros países majoritariamente muçulmanos e criticou o acordo nuclear entre o Irã e as potências ocidentais durante o governo Obama. 

Com ordens executivas, ele tentou duas vezes impedir a entrada desses imigrantes nos Estados Unidos – os dois decretos foram suspensos pela Justiça – e tem prometido construir um muro na fronteira com México para barrar a entrada de ilegais. A última ordem pediu uma proibição de 90 dias para imigrantes do Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen. A administração Trump disse vai apelar à Suprema Corte depois que um juiz federal anulou parte da proibição no dia em que ela entraria em vigor. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.