Eric BARADAT/AFP
Eric BARADAT/AFP

Após derrota na Câmara, Trump convoca entrevista para comemorar 'sucesso'

O presidente usou o Twitter para elogiar republicanos eleitos, criticar a mídia e ameaçar os democratas, que conquistaram maioria de deputados

O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2018 | 12h16

WASHINGTON - O presidente americano, Donald Trump, convocou para a manhã desta quarta-feira, 7, uma entrevista coletiva para anunciar o “sucesso” dos republicanos nas eleições de meio de mandato dos Estados Unidos. Os resultados mostram que os democratas, partido de oposição, conseguiram a maioria na Câmara dos Deputados (219 cadeiras ante 193 dos republicanos), enquanto o Senado continua sob domínio republicano.

Ignorando as notícias e análises sobre a derrota na Câmara, Trump elogiou pelo Twitter o desempenho de candidatos do seu partido que abraçaram “certas políticas e causas”. Além disso, classificou os resultados como uma “grande, grande vitória”, mesmo que “sob a pressão da mídia desagradável e hostil”.

“Para qualquer um dos especialistas ou pessoas da mídia que não nos deem um crédito correto pela nossa ótima eleição de meio de mandato, lembre-se de duas palavras: fake news”, disse ele em sua conta pessoal na rede social depois da convocação da coletiva.

Durante a apuração do resultado das urnas, nesta madrugada pelo horário de Brasília, o presidente já havia comemorado o resultado parcial das urnas. “Um tremendo sucesso esta noite. Obrigado a todos”, afirmou em rede social. 

Com a maioria democrata na Câmara, republicanos temem que a oposição impulsione projetos de lei contra os interesses do governo, bloqueie iniciativas na área da saúde ou promova um pedido de impeachment contra Trump por acusações de conluio com os russos nas eleições de 2016.

“Se os democratas pensam que eles vão gastar o dinheiro do contribuinte nos investigando no Congresso, então nós provavelmente seremos forçados a investigá-los por todos os vazamentos de informações confidenciais, e muito mais, no Senado. Os dois podem fazer esse jogo!”, disse Trump no Twitter durante esta manhã. /AFP, EFE e NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.