AFP
AFP

Após derrota sobre veto, Trump diz que 'agirá rapidamente' para manter país seguro

Uma fonte da Casa Branca, segundo o jornal 'Washington Post', garantiu que Trump havia desistido de recorrer à Suprema Corte, o que reforçou a ideia de redigir um novo decreto sobre imigração  

O Estado de S. Paulo

10 Fevereiro 2017 | 16h52

Um dia depois de seu governo sofrer uma derrota na Justiça, que decidiu manter a suspensão de seu veto a cidadãos muçulmanos, o presidente americano, Donald Trump, prometeu nesta sexta-feira, 10, que agirá rapidamente para manter o país seguro. Segundo ele, uma nova medida poderá ser anunciada em algum momento na próxima semana. 

Ele concedeu uma entrevista coletiva ao lado do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, que está em visita oficial aos EUA. "Nós continuaremos a fazer coisas para manter nosso país seguro. Elas acontecerão rapidamente", declarou Trump. Uma fonte da Casa Branca, segundo o jornal Washington Post, garantiu que Trump havia desistido de recorrer à Suprema Corte, o que reforçou a ideia de redigir um novo decreto. 

Ainda na entrevista de hoje, Trump assegurou não ter "nenhuma dúvida" de que seu polêmico decreto sobre imigração acabará sendo aprovado pelos tribunais para voltar a ser aplicado em todo o país. "Continuaremos com o processo nas cortes e não tenho dúvidas de que venceremos neste caso", disse Trump. / AFP e EFE 

 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Estados Unidos Shinzo Abe

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.