David Cheskin/AP/Arquivo
David Cheskin/AP/Arquivo

Após escândalo, tabloide 'News of the World' deixará de circular no domingo

Segundo James Murdoch, filho do CEO da News Internacional, jornal 'não cumpriu sua missão'

estadão.com.br,

07 de julho de 2011 | 13h23

LONDRES - A empresa News Corporation, do empresário Rupert Murdoch, anunciou nesta quinta-feira, 7, que irá encerrar as atividades do tabloide News of the World após sua edição de domingo, como resultado do escândalo do grampos telefônicos, disse James Murdoch, executivo-chefe da companhia.

 

Veja também:

linkGrampos deixam famílias de soldados 'chocadas'

linkMais entidades cortam anúncios em tabloide

linkMilitares querem acesso a páginas de gravação

 

Em comunicado, a News Internacional, integrante do conglomerado News Corporation, confirmou que o jornal terá sua última edição no domingo, 10. O News of the World é a edição dominical do The Sun.

 

"O News of the World falhou em sua missão", disse o executivo chefe aos funcionários do jornal, de 168 anos. O escândalo de grampos ilegais levou ao cancelamento ou à suspensão de contratos publicitários por diversas empresas nos últimos dias.

 

Discurso

 

O comunicado da empresa menciona um discurso feito por James Murdoch, vice-chefe de operações e chairman da News Internacional. Murdoch cita os 168 anos de história do jornal na luta contra o crime. Segundo ele, porém, se as acusações recentes contra o jornal forem verdadeiras, elas são "desumanas" e não têm espaço na empresa.

 

Murdoch disse esperar que as pessoas que agiram errado "arquem com as consequências". James é filho de Rupert Murdoch, o CEO do conglomerado.

 

Celular

 

O escândalo de supostas escutas ilegais ganhou novas proporções após as denúncias recentes de que o celular da jovem Milly Dowler teria sido grampeado em 2002, enquanto a polícia investigava o assassinato dela.

 

A polícia afirmou que parentes das vítimas dos atentados em Londres de 7 de julho de 2005, há exatos seis anos, também podem ter tido seus telefones grampeados. Outras possíveis vítimas dos grampos ilegais são familiares de soldados britânicos que morreram no Iraque e no Afeganistão.

 

Segundo a BBC, o News of The World é o jornal mais vendido aos domingos na Grã-Bretanha, com uma circulação média de quase 2,8 milhões de exemplares.

 

Leia mais:

GABEIRA: Ingleses querem boicotar tabloide

linkHugh Grant gravou conversa para provar grampo

GABEIRA: Tabloide condenado à morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.