Após exames de coração, Cheney passa bem

O vice-presidente dos EUA, Dick Cheney, foi internado no hospital da Universidade GeorgeWashington, confirmou a Casa Branca. Ele passou por uma série de exames para verificar se o mal-estar que sentiu neste sábado tem relação com seus problemas cardíacos. Três horas depois ele deixou o hospital. "Me sinto bem", disse ao sair.Cheney teve dificuldades para respirar, que podem ter sido causadas por um resfriado. Mas o histórico médico do vice-presidente americano foi decisivo para determinar sua internação. Aos 63 anos, ele já sofreu quatro infartos, o último pouco depois da vitória de George W. Bush nas eleições de 2000.Cheney começou a notar o problema respiratório pela manhã. Foi levado ao centro médico em seu carro oficial e acompanhado de sua escolta. Antes da última campanha eleitoral, surgiram rumores sobre uma possível renúncia de Cheney ao segundo mandato por causa dos problemas de saúde.Ele sofreu seu primeiro infarto em 1978, quando tinha 37 anos. O segundo ocorreu em 1982 e, depois de sofrer o terceiro, em 1988, ele fez quatro pontes de safena.Em 22 de novembro de 2000 Cheney teve um quarto ataque, que os médicos consideraram leve, e foi submetido a uma angioplastia para desbloquear uma artéria.Em março de 2001, depois de o vice-presidente se queixar de dor no peito, foi necessário repetir a operação, e em junho daquele ano Cheney teve um marcapasso implantado.Pouco antes de deixar o hospital, a porta-voz do vice-presidente Mary Matalin, afirmou que "tudo estava ótimo". "Ele está andando de quarto em quarto", disse Matalin, referindo-se à pressa de Cheney em deixar o hospital. "Ele está fazendo isso apenas por precaução", disse, argumentando que Cheney não precisou de ambulância. A porta-voz disse ainda que o eletrocardiograma não indicou nenhuma alteração no coração do vice-presidente vicepresidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.