Após explosão, 18 corpos são retirados de mina na Colômbia

Dezoito corpos de mineradores foram resgatados até o início da tarde deste domingo, 4, enquanto outros 14 continuam presos nos escombros após a explosão de duas minas na Colômbia, no sábado. O acidente foi registrado no Departamento (Estado) do Norte de Santander, no nordeste da Colômbia.Brigadas do Corpo de Bombeiros de Cúcuta, capital do Departamento, agentes da Defesa Civil e da Cruz Vermelha, além de policiais, trabalham ininterruptamente, apesar das dificuldades, para resgatar os mineradores presos.Aparentemente, a explosão aconteceu pelo acúmulo de gases nas minas San Roque e La Preciosa, na zona rural do município de Sardinata.Um dos trabalhadores, que teve queimaduras de segundo grau, e que até então era o único resgatado com vida, morreu no sábado, em uma clínica de Cúcuta.Fontes da cooperativa proprietária das minas de carvão informaram neste domingo que os 14 mineiros presos nos escombros estão em um buraco de aproximadamente 400 metros de profundidade, e expressaram seu temor de que tenham morrido.O acidente aconteceu na manhã de sábado, e somente após algumas horas os primeiros três cadáveres puderam ser resgatados. Posteriormente, mais 15 corpos foram resgatados, a maioria carbonizados.As fontes afirmaram que a extração de materiais do interior das galerias está sendo dificultada pela propagação de gases letais acumulados, que poderiam provocar novas explosões.As minas onde ocorreram a tragédia estão localizadas nas imediações de San Roque, cerca de 800 quilômetros ao nordeste de Bogotá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.